I didn’t come this far to only come this far 

Sem dúvida a minha frase preferida de sempre!!!!

É o título de uma musica que estava na playlist da minha primeira meia maratona e que nunca vou esquecer. Não vou esquecer porque foi a primeira e não vou esquecer porque foi a mais emocionante… nada como a primeira vez, right?

A partir do momento em que está música tocou, parei a playlist e só ouvi a music on repeat até ao final da prova. Tenho noção do papel que a música tem na minha corrida e esta teve um papel determinante! 

A short run is better than no run 

O meu lema no que diz respeito a corrida. Os meus treinos mais comuns são sempre de 5,7,10km. Muita gente questiona o porque de serem treinos curtos maioritariamente mas eu confesso que são os que tenho tempo e são aqueles que sei que vou conseguir fazer. 

Prefiro ter um objetivo realista e concretiza-lo do que pensar que ao final de um dia de trabalho vou conseguir correr 1:30 ou fazer 15km… prefiro consistência e regularidade a treinos longos esporádicos. 

Ps. Com isto não tiro a importância de fazer longos antes das provas mas não são a minha maioria. 

When your legs can’t run anymore, run with your heart

A verdade é que nenhuma corrida é uma corrida puramente física. Há sempre emoções à mistura e sobretudo numa corrida longa… acho que também é isso que torna a corrida num desporto tão especial para mim.

Ponho emoção em tudo o que faço, da alma ao coração quando gosto de alguma coisa não sei ser o “mais ou menos” e por isso todas as minhas provas longas tem reações. Chorei de frustração e dores a meio da minha primeira prova devido a lesão no joelho e chorei de pura alegria quando terminei…

O que é da vida sem emoção?